sábado, 28 de novembro de 2009

Vídeo-Aulas de Disciplisnas de Engenharia e Computação ministradas por Professores Indianos

Há algum tempo atrás eu havia descoberto esses vídeos indianos , mas nunca havia tido tempo para assistir nenhum. Hoje acabei vendo uma aula quase que inteira de eletrônica básica . A qualidade do vídeo e da didática dessas vídeo-aulas dos professores indianos me surpreenderam muito.

Eles possuem na faixa de 110 cursos onde cada curso cobre mais ou menos 40 horas de aula. Imaginem só a quantidade de conteúdo gravada e disponível pra gente. Eles têm disciplinas dos cursos de Engenharia Civil,Engenharia Elétrica , Ciências da Computação etc..

O site deles é este aqui . e o site com todos os vídeos do youtube é este aqui.

Abaixo vou mostrar alguns vídeos como Exemplo:

Aula 1 da Disciplina de Eletrônica Básica(Engenharia Eletrica)



Aula 1 da Disciplina de Engenharia dos Transportes(Engenharia Civil)



Aula 5 da Disciplina de Sistemas Embarcados(Engenharia Elétrica)





Aula 1 da Disciplina de Analise Estrutural(Engenharia Civil)



Aula 1 da Discplina de Inteligencia Artificial(Ciencies da Computacao)



Aula 1 da Disciplina de Computação Gráfica(Ciencias da Computacao)



Aula 1 da Disciplina de Engenharia de Iluminação(Engenharia Eletrica)



Aula 1 de Controle e Automação Industrial(Engenharia Eletrica)




Estas Aulas nunca irão substituir nossas aulas , mas, que podem ajudar muito, isso podem. Simplesmente Muito interessante.

sexta-feira, 27 de novembro de 2009

Comandos Terminal Linux Ubuntu

cal: exibe um calendário;

cat arquivo: mostra o conteúdo de um arquivo. Por exemplo, para ver o arquivo infowester.txt, basta digitar cat infowester.txt;

cd diretório: abre um diretório. Por exemplo, para abrir a pasta /mnt, basta digitar cd /mnt. Para ir ao diretório raiz a partir de qualquer outro, digite apenas cd;

chmod: comando para alterar as permissões de arquivos e diretórios. Saiba mais neste artigo;

clear: elimina todo o conteúdo visível, deixando a linha de comando no topo, como se o sistema acabasse de ter sido acessado;

cp origem destino: copia um arquivo ou diretório para outro local. Por exemplo, para copiar o arquivo infowester.txt com o nome infowester2.txt para /home, basta digitar cp infowester.txt /home/infowester2.txt;

date: mostra a data e a hora atual;

df: mostra as partições usadas;

diff arquivo1 arquivo2: indica as diferenças entre dois arquivos, por exemplo: diff calc.c calc2.c;

du diretório: mostra o tamanho de um diretório;

emacs: abre o editor de textos emacs;

file arquivo: mostra informações de um arquivo;

find diretório parâmetro termo: o comando find serve para localizar informações. Para isso, deve-se digitar o comando seguido do diretório da pesquisa mais um parâmetro (ver lista abaixo) e o termo da busca. Parâmetros:

name - busca por nome
type - busca por tipo
size - busca pelo tamanho do arquivo
mtime - busca por data de modificação

Exemplo: find /home name tristania

finger usuário: exibe informações sobre o usuário indicado;

free: mostra a quantidade de memória RAM disponível;

halt: desliga o computador;

history: mostra os últimos comandos inseridos;

id usuário: mostra qual o número de identificação do usuário especificado no sistema;

kill: encerra processados em andamento. Saiba mais no artigo Processos no Linux;

ls: lista os arquivos e diretórios da pasta atual;

lpr arquivo: imprime o arquivo especificado;

lpq: mostra o status da fila de impressão;

lprm: remove trabalhos da fila de impressão;

lynx: abre o navegador de internet de mesmo nome;

mv origem destino: tem a mesma função do comando cp, só que ao invés de copiar, move o arquivo ou o diretório para o destino especificado;

mkdir diretório: cria um diretório, por exemplo, mkdir infowester cria uma pasta de nome infowester;

passwd: altera sua senha. Para um administrador mudar a senha de um usuário, basta digitar passwd seguido do nome deste;

ps: mostra os processos em execução. Saiba mais no artigo Processos no Linux;

pwd: mostra o diretório em que você está;

reboot: reinicia o sistema imediatamente (pouco recomendável, preferível shutdown -r now);

rm arquivo: apaga o arquivo especificado;

rmdir diretório: apaga o diretório especificado, desde que vazio;

shutdown: desliga ou reinicia o computador, veja:
shutdown -r now: reinicia o computador
shutdown -h now: desliga o computador

O parâmetro now pode ser mudado. Por exemplo: digite shutdown -r +10 e o sistema irá reiniciar daqui a 10 minutos;

su: passa para o usuário administrador, isto é, root (perceba que o símbolo $ mudará para #);

tar -xzvf arquivo.tar.gz: extrai um arquivo compactado em tar.gz;

telnet: ativa o serviço de Telnet em uma máquina. Para acessar esse computador a partir de outros por Telnet, basta digitar telnet nomedamáquina ou telnet IP. Por exemplo: telnet 192.168.0.10. Após abrir o Telnet, digite help para conhecer suas funções;

top: exibe a lista dos processos, conforme os recursos de memória consumidos;

uname: mostra informações do sistema operacional e do computador. Digite uname -a para obter mais detalhes;

useradd usuário: cria uma nova conta usuário, por exemplo, useradd wester cria o usuário wester;

userdel usuário: apaga a conta do usuário especificado;

uptime: mostra a quantas horas seu computador está ligado;

vi: inicia o editor de textos vi. Saiba mais aqui;

whereis nome: procura pelo binário do arquivo indicado, útil para conhecer seu diretório ou se ele existe no sistema;

w: mostra os usuários logados atualmente no computador (útil para servidores);

who: mostra quem está usando o sistema.

Praticamente todos os comandos citados possuem parâmetros que permitem incrementar suas funcionalidades. Por exemplo, se você digitar o comando ls com o parâmetro -R (ls -R), este mostrará todos os arquivos do diretório, inclusive os ocultos.

A melhor forma de conhecer os parâmetros adicionais de cada comando é consultando as informações de ajuda. Para isso, pode-se usar o recurso --help. Veja o exemplo para o comando ls:

ls --help

Também é possível utilizar o comando man (desde que seu conteúdo esteja instalado), que geralmente fornece informações mais detalhadas. Par usar o man para obter detalhes do comando cp, por exemplo, a sintaxe é:

man cp

Se você estiver utilizando o bash, pode-se aplicar o comando help ou info da mesma forma que o comando man:

help cp

info cp

quinta-feira, 26 de novembro de 2009

Como editar e alterar o grub (grub2) no Ubuntu 9.10

Ao iniciar o pc, analise quantas opções existem e qual das opções você quer definir como default . Por exemplo , se existirem 7 opções os numeros equivalentes serão de 0 a 6. Considerando que a opção do Windows 7 é a setima opção deveremos definila como a numero 6.

  1. Abra o arquivo /etc/default/grub
  2. Altere a opção GRUB_DEFAULT=O para GRUB_DEFAULT=6
  3. Feche o arquivo
  4. Use o comando"sudo update-grub"

Reinicie o Computador e confirme que a opção que você escolheu agora é a padrão e sempre que o computador reiniciar entrara direto na opção escolhida.

quinta-feira, 19 de novembro de 2009

Como Criar Menu e SubMenu com sua Aplicaçao no Ubuntu

Depois de alguma dificuldade, longas jornadas no google e muita "fuçada" usando o yakuake(Terminal) consegui aprender a fazer um Menu com SubMenus no Ubuntu usando linhas de comando . Necessitva que fosse linha de comando pois eu precisava colocar a arvore de pastas dentro do pacote .deb para que quando instalado ja colocasse o Menu no Lugar dele.

Precisamos de 4 arquivos para resolver nosso problema:
  • Um arquivo com extensao .menu na pasta /etc/xdg/menus/applications-merged/
  • Um arquivo com extensao .directory na pasta /usr/share/desktop-directories/
  • Um arquivo com extensao .desktop na pasta /usr/share/applications/
  • Dois icones com a extensao .png salvo na pasta /usr/share/pixmaps/
  • O Executavel da nossa aplicacao salvo na pasta /usr/bin/
Criando o arquivo meumenu.menu


Criando o arquivo meuprograma.directory


[Desktop Entry]

Type=Directory
Name=Titulo do Meu Menu
Icon= nomedeDoMeuIconedeMenu


Criando o arquivo programa.desktop
[Desktop Entry]
Encoding=UTF-8
Version=1.0
Type=Application
Name=Nome Do Meu Programa
Exec=/usr/bin/arquivoExecutavelDoMeuPrograma
Icon=NomedoMeuIconedoPrograma
Categories=MinhaCategoriaCriadaNoArquivoDeMenu;



Para Adicionar mais de uma aplicaçao ao menu, basta criar os respectivos arquivos .desktop com os respectivos dados , mas com a mesma categoria. Depois detalharei mais a fundo cada campo.